O projeto

Este projeto iniciou-se em maio de 2014, durante o EcoHack World. O evento, realizado concomitantemente em outras três cidades (Nova York, São Francisco e Madri), juntou pessoas interessadas em entender melhor os temas relacionados ao meio ambiente e dispostas a trabalhar em grupo em torno de ideias inovadoras que resultassem na criação de visualização de dados, mapeamentos, banco de dados e outros produtos.

Inspiradas pela história dos rios sepultados vivos de São Paulo, tivemos a ideia de trazer à tona essa paisagem subterrânea e tornar visível o que até então era ignorado pela maioria dos paulistanos: existem cerca de 3.000 quilômetros de rios e corpos d’água que correm sob o concreto de ruas e avenidas da cidade.

Com as ferramentas Mapbox e Mapas Coletivos, os dados disponibilizados pelo Plano Diretor de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais no Município de São Paulo (PMAPSP) e a inestimável ajuda dos outros participantes do evento, especialmente do Vitor George, fizemos a primeira versão do mapa.

“Isso é São Paulo?”
A surpresa das pessoas ao verem o mapa recheado de água nos motivou a continuar o projeto. Decidimos transformar o mapa em um site colaborativo para que qualquer um pudesse se apropriar dessa paisagem, registrar suas memórias ou escrever novas histórias. A ideia é que as narrativas ocorram em primeira pessoa, para que o leitor (agora autor) reflita sobre sua relação com esses cursos d’água.

Neste contraste entre o que vemos e o que existe, ainda que invisível, se encontra um novo olhar para a cidade.
Convidamos vocês a encontrá-lo.

Coletivo Escafandro
(Iana Chan, Pamela Bassi e Stephanie Kim Abe)